Papo com a concierge: Seguros Viagem Efetivos em Europa.

Papo com a concierge: Seguros Viagem Efetivos em Europa.

Tive um cliente que virou paciente no meio da viagem e o seguro básico não cobriu. Quando você começa a fechar passagem, hospedagem e os passeios aparece a necessidade de encontrar um seguro adequado também. Muitos vajantes acabam aderindo ao pacote mais básico, mas nem sempre o mais barato tem a melhor relação custo-benefício. Um seguro obrigatóriomuito básico, por exemplo, não cobre a repatriação sanitária, essa experiência de remoção que passei com esse cliente, turista do Brasil, que virou paciente na Espanha e precisou desenbolsar uma nota (em EURO). 

Vamos chamá-lo de Thiago, ok? Pois o Thiago contratou o serviço obrigatório por um valor compatível com a sua idade e o valor era realmente atraente. Mas a única coisa que o seguro oferece é a passabilidade, ou seja, diante das autoridades espanholas, o Thiago estava de acordo com as exigências para ingressar no país. Não teve o que fazer. Quando Thiago sofreu o acidente e o levamos para o hospital, o seguro contratado era muito, muito básico. Aqui vou fazer uma comparação bem boba (para não expor o Thiago, dizendo por qual incidente ele passou e assim poder identificá-lo), ele precisava de uma operação na perna, uma platina, um atendimento bem completo e tinha direito a band-aid. Thiago precisou ser mandado de volta para o Brasil, e não como um passageiro comum, sentado ao seu assento, comprado pela companhia aérea. Ele precisou voltar para o Brasil na maca, sendo monitorado e tudo isso saiu do bolso da família. 

Essa situação toda me incomodou. Confesso. Muitos anos de trabalho aqui e eu sempre oriento qual seguro contratar. Quando o Thiago chegou, ele me disse que ia contratar o serviço X, desde o Brasil, e eu sinto que poderia ter insistido mais. Me afeiçoei ao rapaz e fui sua acompanhante até que a situação médica se resolvesse. Tentei reverter com o seguro médico e não teve nada que eu pudesse realmente fazer para mudar a situação. 
Depois de saber que o Thiago estava em casa, seguro e se preparando para a cirurgia necessária, eu simulei a contratação do Seguro de Assistência Allianz, o mais básico de todo (Estandar) e por uma diferença de 27% do valor de contratação daquele seguro obrigatório feito na agência de turismo e este, Thiago teria direito a tal da repatriação sanitária e muito mais.

Vou listar aqui uns itens do seguro Allianz Estandar e na hora de contratar o seguro de sua preferência, faça sua comparação e avalie se o sevriço ofertado tem realmente um bom custo-benefício. 

  • Repatriação do assegurado falecido
  • Gastos médicos de até 60 mil euros
  • Prolongamento da estadia no hotel em até 6 dias (checar valor do teto)
  • Retorno antecipado em caso de doença grave ou falecimento de familiares
  • Gastos odontológicos de urgência
  • e muito mais.

Qualquer dúvida, pode pedir uma mãozinha pra concierge aqui porque papo de saúde não é brincadeira.

Andrea,

Campos de Lavanda de Brihuega, Espanha

Campos de Lavanda de Brihuega, Espanha

Quer uma sessão de fotos nos campos de lavanda? A hora é agora.

A 100 quilômetros de Madrid , Brihuega tem pico de floração na primeira quinzena de julho e é cenário para cliques inesquecíveis

A cada verão, o aroma de lavanda avisa que chegou a temporada dos campos serem tingidos pela cor lilás. A cor das flores da lavanda cria um cenário inesquecível, mas ess fenômeno acontece apenas uma vez por ano e dura apenas um mês. Melhor se apressar. A Descubra Madrid pensando nisso, criou o circuito para os campos de lavanda com a opção de ensaio, com o fotógrafo profissional Luca (VEJA AQUI).

A região de La Alcarria, em Guadalajara tem a paisagem transformada com a floração dos campos de lavanda em Brihuega , a cidade que abriga uma área de mais de mil hectares de flores ganha o apelido de Provença Espanhola.

O cultivo de lavanda é dedicado à produção de perfumes, e as primeiras flores começaram a brotar na década de 1960 graças a Álvaro Mayoral, um professor da aldeia que plantou algumas mudas depois de passar as férias de verão na França. Mais tarde, Emilio Valeros transformou os campos em um lugar especial para a extração de lavanda.

Evento que acontece no campo de lavanda

No dia 16 de julho acontecerá um show, SOLE GIMÉNEZ + REVOLVER as entradas estão sendo vendidas através do Ticketmaster.

Vestimenta recomendada para ir ao campo, é a cor BRANCA.

Na cidade de Brihuega, acontece uma feirinha, com produtos derivados da Lavanda, é uma cidadezinha muito charmosa, convidativa para passear ao final de tarde. Um local ideal para os instagramers.

Quer conhecer toda a programação dessa temporada? Clique aqui para descarregar o folheto

Para reservar esse passeio e o registro fotográfico para seu grupo, entre em contato pelos canais de atendimento da Descubra Madrid.

Orgulho: a maior festa da diversidade em Madrid

Orgulho: a maior festa da diversidade em Madrid

O principal evento para a comunidade LGBT de Madrid inclui vários eventos culturais e de entretenimento: concertos de música ao vivo e performances em diferentes partes da cidade

foto do site www.madridorgullo.com/

O MADO, grande festa do Orgulho LGBTIQ+ está prestes a começar. Após dois anos marcados pela pandemia de Covid-19, o festival terá início no dia 1º de julho (domingo) e vai até 10 de julho. Além da festa da diversidade, o evento promove debates, manifestações políticas, cujo ato central será a Manifestação Estadual do Orgulho LGBTIQ+.
Com alegria e irreverência, os participantes combatem a invisibilidade do grupo foi diretamente proporcional ao aumento de discursos de ódio e crimes de ódio em toda a Europa e no mundo. O LGTBIQ+ Pride regressa às ruas de Madrid com mais força do que nunca pela reivindicação da igualdade na diversidade.

Madrid recebe a realização da Pride, no centro da cidade, com todas as garantias de mobilidade e participação para toda a comunidade LGTBIQ+ e em que milhares de pessoas de todos os cantos do país, dos países vizinhos e também do mundo: a expectativa de turistas e ativistas é enorme.

“Surgiram vozes, nos últimos anos que nos insultam ou menosprezam, desde bares de praia, aproveitadores ou doentes, que não reconhecem a nossa existência e pensam que devemos voltar ao armário e ser quem somos. nos bastidores, em nossas vidas. privacidade. Este ano, durante o Pride, temos que dizer mais uma vez que não queremos voltar atrás, queremos ser nós, nós e nós no privado e no público, ao mesmo tempo exigindo cobertura legal do governo e da Justiça para garantir nossos direitos e prevenir seu retiro.” Carmen García de Merlo, presidente da COGAM, afirmou.

Este ano, o MADO Madrid Pride fará parte das comemorações que a EPOA (European Association of Pride Organisers) preparou para o 30º Aniversário do primeiro EuroPride, realizado em Londres em 1992.

AGENDA CULTURAL

A organização do evento deve divulgar no site oficial nos próximos dias a agenda, com extenso programa de eventos, atividades, reivindicações, celebrações, concertos. Além da agenda cultural ampla e diversificada o cronograma prevê uma histórica Conferência Internacional de Direitos Humanos e, claro, com a grande demonstração do ORGULHO LGTBIQ+ que este ano promete ser massiva.

O pontapé inicial do MADO 2022 será na sexta-feira, 1º de julho. A proclamação na Praça Pedro Zerolo acontecerá na quarta-feira, 6 de julho, e a Manifestação Estadual (com muita participação internacional também) do Orgulho LGTBIQ+ tomará as ruas de Madri no dia 9 de julho em um exercício de visibilidade de nossas diversas realidades e exigências, aberto a todos a partir da ilusão e da alegria que nos caracteriza. Finalmente, no domingo, 10 de julho, será a cerimônia de encerramento deste MADO.

Onde ficar:
Veja aqui alguns locais econômicos para hospedar-se

Se preferir apartamentos de luxo, dê uma olhadinha nesse post

Onde comer:

Conheça a nossa lista de restaurante de moda em Madrid

Quer contratar um serviços de fotos com profissional?

Se você vai aproveitar a festa do orgulho, conta para gente onde você ficou hospedado, algum restaurante qeu você gostou.

Papo reto com a concierge

Papo reto com a concierge

Isso não é um puxão de orelha, tampouco estou generalizando o perfil de visitantes brasileiros, pelo contrário. Então se está com data marcada para viajar ou está planejando vir pra Madrid, pega um café e vamos falar sobre regras.

Hoje é sobre trânsito e traslado em Madrid

Quando o viajante recorre aos serviços de turismo, a intenção de contratar um profissional é melhorar a experiência, aproveitar o máximo da cidade com segurança e conforto; e se faz, precisa confiar, porque o bom profissional da área conhece as regras e os códigos de boa convivência da região (lembre-se de garantir que está contratando um profissional, ok?). Então, antes de mais nada, antes que seu café esfrie: confie no serviço que você contratou e compartilhe informações importantes para o seu agente.


Vou dar um exemplo: dois irmãos vieram para Madrid com as esposas e os filhos. Vou chama-los de Paulo e Pedro. Cada casal tinha dois filhos, sendo um grupo de oito pessoas no total. Sugeri então que os irmãos contratassem dois carros executivos, uma mini van para seis pessoas e um carro sedan, que seguiriam em comboio no traslado aeroporto x hotel e seguiria a disposição nos dias de permanência na cidade.

Te chamo pra essa conversa com o objetivo de detonar com estereótipos e retificar a boa fama que o brasileiro tem aqui na Espanha. Às vezes a gente não conhece as regras previamente e por não conhecer acaba descumprindo e causando situações completamente evitáveis, que podem estressar ou causar prejuízo para o próprio turista, e convenhamos, ninguém sai de casa pra isso!

O responsável pelo contato, o Paulo, sugeriu que ao invés de dois carros, alugassem apenas uma mini van, dizendo que não havia necessidade do carro extra, que levariam as crianças no colo. Informei que não era possível, que o transporte de passageiros é regulamentado e está submetido às regras de trânsito da cidade, que a fiscalização é imbatível e que crianças precisam de cadeiras de transportes para fazer o trajeto.

Percebi que Paulo se irritou e pode ter passado na cabeça dele que era má vontade minha, ou que eu estava interessada em fazê-lo contratar um serviço que ele sabia que não ia ser necessário. Paulo foi buscar uma outra opção, para conseguir dar o jeitinho de carregar oito pessoas em um carro, que comporta apenas seis passageiros.

Passados dois dias, o outro irmão entrou na jogada. Pedro me ligou e disse que queria retomar a negociação, disse a eles sobre o limite de bagagem e fechamos os dois carros que o grupo iria precisar.

No dia de recebê-los no aeroporto, os carros estavam a postos para cumprir o trajeto e ficar a disposição da família, no desembarque a surpresa: eram oito pessoas e dezoito malas. Me explica como faz pra caber tanta malas em dois porta-malas? Não dá, não é?

O resumo da história não é muito agradável, eles perderam muito tempo (cansados, estressados, com criança pequena) e dinheiro também, porque de última hora não conseguimos contratar um carro do meu contato habitual que daria para levar a bagagem excedente e contrataram um carro ali mesmo, no aeroporto. Tudo poderia ter sido evitado.

Tem uma outra história que aconteceu recentemente. Depois da vacinação para o vírus da Covid-19, medidas foram adotadas pelas autoridades em Madrid para continuar recebendo turistas mas com segurança, seguindo as orientações da OMS, afinal a pandemia ainda não acabou. Uma das determinações é: obrigatoriedade do uso de máscaras dentro dos carros públicos ( isso inclui a categoria que oferece o serviço de traslado).

Peguei um casal para leva-los para Toledo e no meio da viagem eles tiraram a máscara para comer no carro. O motorista, com muita cordialidade, pediu para que eles recolocassem suas máscaras para seguir viagem, e o casal achou que o pedido do motorista fosse uma exigência descabida. Um impasse, né? Para que nenhum mal entendido aconteceça em relação aos protocolos, se informe antes da regra do lugar e uma vez ciente das regras, tem que cumprir. Aqui em Madrid as multas são altas, podendo culminar em perda do registro para a prestação do serviço.

E tem a história que acontece todo dia, com essa concierge que vos fala. A história de todo viajante que pede ao motorista para dar uma paradinha de dois minutinhos na Grand Via. Alguns lugares em Madrid, especialmente nos lugares de atrações turísticas, os carros não podem parar, é determinantemente proibido. Não adiante pedir ao motorista, e nem pedir a mim. A fiscalização é coisa tão séria que as multas vêm até do céu, os helicópteros estão equipados para fazer leitura de placas e multar eletronicamente os motoristas que não respeitarem a sinalização de “proibido parar”.

Além dessas dicas aí de cima, certifique-se se acomodação onde você vai ficar está em alguma rua que tem interdições de trânsito planejadas, porque se chegar no dia e na hora que alguma via esteja bloqueada para carros, é bom que a sua roda seja de rodinha, porque você vai precisar caminhar.

Por isso, vamos conversar sobre sua viagem? Me conta aqui, quantas pessoas são, quanto de babagem vocês têm, tem crianças ou algum viajante com necessidades de suporte especial? Qual é o endereço da sua acomodação?

Andréa,

É possível se hospedar (muito) barato em Madrid?

É possível se hospedar (muito) barato em Madrid?

Atenção: conteúdo para quem tá buscando um pouso barato, compartilhado e passar o dia batendo perna na rua

A gente vai fazer um serviço pra mochileiro, pra quem quer uma hospedagem prática, pras pessoas que tomaram a decisão de não investir em hospedagem baseado num propósito, formato da viagem, tipo de companhia e orçamento, claro.

Hostel é coisa nova?

Os hostels, ou albergues, foram criados em 1909, por um professor alemão que precisou improvisar sua hospedagem, durante uma tempestade. Assim, o primeiro hostel começou a funcionar em 1912, dentro de um castelo, na cidade alemã de Altena, onde está até hoje. O conceito se espalhou pelo mundo e hoje é uma atração à parte, para um segmento de viajantes.

Os albergues se modernizaram e passaram a ser um ponto alto da diversão da viagem. A mochileira Julia Prado se autodenomina uma sommelier de hostel. A advogada, de 32 anos, prefere viajar sozinha porque a cada destino forma um novo grupo de amizade. Os grupos, que se formam nas redes sociais e nos lounges dos albergues, exploram as atrações oferecidas em cada cidade, assim como os passeios e pacotes, oferecidos aos montes nas recepções dos hostels. Os viajantes, naturalmente, acabam usando o espaço apenas para descanso e chill out. Bom lembrar que além de quarto o banheiro também é compartilhado e é bom checar antes o número e a disponibilidade dos chuveiros.

Toc Hostel – Localizado na Puerta del Sol, o hostel é frequentado por estudantes, jovens viajantes. Os quartos compartilhados cstam de 38 a 46 Euros por noite, com café da manhã incluído.

Generator Madrid: um terraço e ótima localização, ao lado da Gran Via o hostel tem excelentes vistas e preços atrativos, um quarto compartilhado sai a 20 Euros.

2060 The Newton Hostel  Localizado no epicentro da cidade, proximo ao metrô Tirso de Molina, esss hostel oferece quartos compartilhado por aproximadamente 22 euros

Menos de interação com turistas e mais privacidade?

Para o perfil menos festeiro, também para aqueles que desejam interação com locais, quartos privados e um pouco menos de agitação, os locais indicados, por exemplo, alugar um quarto na casa de um habitante da cidade. Busque um site confiável que promova esses encontros entres hóspedes e anfitriões com perfis registrados.

No nosso perfil de instagram, visitamos um HOSTAL muito bem localizado, com um delicioso café da manhã, atendimento digno de um hotel de luxo, e o melhor de tudo um precinho camarada. Veja o video aqui .

HOSTAL PERSAL

Se vocês estão buscando um hotel para grupo, no nosso canal do youtube tem um video recomendo hotéis pensados para grupos

Luxo e tranquilidade

Mas se você quer requinte e conforto, que tal dar uma lida sobre os apartamentos de luxo do Descubra Madrid aqui?

Siga-nos nas redes sociais:

Instagram  

youtube

Hola ¿necesitas ayuda?