Gran Via de Madrid

Gran Via de Madrid

Toda grande cidade que se preze tem uma pra dizer que é sua.

A par da brincadeira do título, é muito comum às médias e grandes cidades terem um grande eixo orientador e comunicante de partes importantes do centro da cidade. Avenida Getúlio Vargas no Rio, a Paulista em São Paulo, a Sete de Setembro de Salvador ou Boa Viagem em Recife. 

Em meados do século XIX, com o acelerado desenvolvimento industrial e urbano alimentando uma vertiginosa concentração demográfica, duas grandes capitais europeias, Londres e Paris, passaram a desenvolver ambiciosos projetos de fruição viária e monumentalização de praças ou edifícios. Havia também outros dois pontos a considerarem, as possíveis revoltas sociais, muito comuns em meados do XIX e também questões sanitárias e epidemiológicas. Daí resultaram as primeiras grandes avenidas, muitas vezes com as laterais ou seus canteiros centrais ajardinados.

Paris, sob o regime autoritário do rei Napoleão III, teve como prefeito o barão Haussmann (1809 – 1891), administrador de Paris entre 1853 e 1869. É sob sua administração e incontáveis intervenções na paisagem parisiense que se consagrou uma dos mais famosos corredores urbanos do mundo: a Champs-Élysées, começando na Praça da Concórdia e terminando no Arco do Triunfo. Este complexo arquitetônico e viário formam um claro exemplo deste modelo de operação urbana e que se tornaram base para muitos outros projetos mundo a fora.

– E o que temos em Madrid com uma história parecida? 

– Certamente a Gran Vía, o mais importante eixo comercial e de entretenimento do centro madrilenho e com alguns dos edifícios mais representativos da cidade.

Para além do que é hoje, a Gran Via é muito importante para graças à história que carrega. Este desenvolvimento urbano e arquitetônico seguiu as tendências europeias do seu tempo e foi um impulso para a modernidade. Deste impulso, derivou-se uma boa parte do desenvolvimento econômico da cidade.

A Gran Vía convertida na principal via de Madrid durante o início do século XX, cantada em óperas e músicas populares, ponto de encontro, local de passeio, centro comercial, vitrine para as classes abastadas e símbolo da renovação arquitetônica de Madrid do século XIX, tornou-se uma rua constantemente congestionada tanto por carros como por rios de pessoas que em certas alturas do dia caminham ao longo das suas calçadas cheias de lojas, cinemas, discotecas, bares, restaurantes, quiosques ou livrarias.

A história da grande via começa em abril de 1910, quando o rei Alfonso XIII, empunhando uma picareta de prata, inicia os trabalhos de demolição de um bom número de casas e ruas para abrir esta artéria moderna concebida ao estilo da Paris da Belle Époque, cidade que seguiu marcando a dinâmica urbana das outras capitais europeias no início do século XX. Um século mais tarde, o caminho ainda conserva todo o seu esplendor e história.

A Gran Vía nasce na Calle de Alcalá e termina na Plaza de España. Notam-se três trechos bem diferenciados. O primeiro, de Alcalá à Rede de San Luis, apresenta os edifícios mais antigos com memórias dos ares parisienses que impregnavam a capital espanhola nos anos 1920. Um belo exemplo é o edifício Metrópolis, concebido em 1905 por arquitetos franceses, com decorados no século XIX e coroado pela escultura de bronze de uma Vitória alada, com quatro metros de altura e suspensa a 44 metros do chão.

A grande avenida começou como um projeto, em meados do século XIX, que teve um grande impacto sobre a população de Madri. Mobilizando muitos afetos, com opiniões a favor e contra, ao ponto de Federico Chueca, em busca de um tema popular que atraísse o público, ter composto uma zarzuela chamada Gran Vía mais de vinte anos antes do início da construção.

O motivo do projeto era traçar uma rota de comunicação entre Alcalá e Plaza de España (então Plaza de San Marcial). A ideia era que o tráfego evitaria a passagem pela Puerta del Sol. Para isso, a rota seguiria a antiga Calle de San Miguel, com algumas variantes importantes e limpando o espaço.

Em 1898, o Conde de Romanones, prefeito de Madrid, pediu aos arquitetos um estudo sobre a viabilidade do projeto. Apenas dois meses depois, estava pronto. Mas foi só em 1910, com José Francos Rodríguez como prefeito, que o rei Alfonso XIII considerou começar as obras com o início da demolição da casa da Cura de San José, ao lado da Calle de Alcalá.

Um total de 312 casas foram demolidas para formar 32 novos blocos. Devido à magnitude do empreendimento, a prefeitura decidiu enfrentar os trabalhos de demolição e construção em três fases, ao longo de 44 anos de intervenções no centro da cidade.

Se primeira fase afetou o trecho que vai desde Alcalá até a Red de San Luis, então chamada Avenida Conde de Peñalver e tocada entre 1910 e 1917, a segunda fase foi o decurso entre a Red San Luis e a Plaza de Callao. Esta seção foi então chamada rua Pi y Margall e foi desenvolvida entre 1917 e 1921. 

Na segunda parte, de influência nova-iorquina, destaca-se o edifício da Telefónica, o primeiro com vontade de arranha-céus construído em Madri (1920) graças ao projeto de Ignacio de Cárdenas e do arquiteto da International Telephon Telegraph, Lewis S. Weelk. A pseudo decoração barroca da fachada era anacrônica, mesmo em seu tempo, em comparação com os outros edifícios vizinhos. A altura é de 90 metros e o edifício ganhou maior notoriedade por ser palco da série do Netflix, “As Telefonistas”.

O último bloco de intervenções foi o trecho entre a Plaza de Callao e a Plaza de España, então chamada Avenida de Eduardo Dato. Começou em 1926, embora nem todas as parcelas tenham sido ocupadas até meados do século.

Embora cada um dos termos tivesse seu próprio nome, popularmente sempre foi chamada de Gran Vía ao longo de toda a sua extensão. Mesmo antes do início das obras, o povo de Madrid já usava este nome.

À medida que a construção da Gran Vía avançava, estabelecimentos comerciais com muita publicidade foram abertos. Isto fazia lembrar Nova Iorque, com cinemas, bares ao estilo americano, estações de rádio e revistas ilustradas. Desde então, a Gran Vía não deixou de ser o primeiro ponto de referência no mundo do entretenimento na cidade e em toda a Espanha. Segue carregando esta áurea até hoje com sua grande concentração de casas de Musicais, como a Broadway americana.

Desde aqueles primeiros anos, abriga construções tão emblemáticas como o edifício Carrion (também chamado Capitol, de 1931) ou a companhia Telefónica (1929). Também encontramos estabelecimentos comerciais e de lazer, como o que antes eram as lojas da SEPU (primeira loja de departamentos da Espanha) e hoje abriga a segunda maior unidade do mundo da Primark irlandesa ou o Museu Chicote, restaurante e bar frequentado por celebridades hollywoodianas. E, é claro, os cinemas do Palácio da Música ou do Callao.

Durante a Guerra Civil, a Gran Vía sofreu inúmeros danos, a ponto de ser conhecida como a avenida dos obuses. Na verdade, o edifício da Telefónica tornou-se um observatório militar. Nesta época chegou a ser nomeada de “Avenida de la CNT” (central sindical anarquista) e mais tarde, em 4 de junho de 1937, seu nome foi alterado para “Avenida de Rusia”, em um claro aceno de simpatia ao gigante russo. Mesmo assim, antes do fim da guerra ela ainda sofreu uma nova mudança em seu nome oficial, tornando-se a “Avenida da União Soviética”. Por sua vez, o último trecho, da Avenida de Eduardo Dato, também se tornou entre 1937 e 1939 a “Avenida do México”, país que ajudou a receber exilados do bando republicano.

Quando a guerra terminou, ela foi renomeada Avenida de José Antonio (em homenagem ao fundador do partido fascista A Falange, o mesmo do ditador Franco) e os edifícios danificados começaram a ser restaurados. Em pouco tempo, e com as limitações impostas pela escassez e pelo racionamento, foram abertos novamente bares, lojas, cinemas e teatros, abrindo assim o período de esplendor de Chicote.

Com o tempo, a Gran Vía foi povoada por veículos, uma infinidade de luzes de néon, discotecas, lugares da moda e novos estabelecimentos de todos os tipos que a tornaram uma referência líder no comércio da cidade. É por isso que muitas pessoas ilustres, tanto nacionais como estrangeiras, estiveram passeando por suas calçadas.

Hoje, suas calçadas são povoadas com visitantes em todas as horas do dia e da noite. Novas lojas estão constantemente abrindo somados aos concorridos espetáculos musicais e peças com salas lotadas ao longo do ano.
Considerando a atividade diária que pode ser observada nesta avenida, os montantes investidos para estabelecer negócios em suas instalações, e os corriqueiros projetos de desenvolvimento urbano que costumam afetá-la, parece que, após 100 anos, a história de Madrid continua passando pela Gran Vía.

Pontos imperdíveis que você deve fazer uma paradinha. 

 Museo del Chicote , coqueteleria mais famosa da Gran via. 

Cruzar la puerta giratoria de Museo Chicote es entrar en una cápsula del tiempo en la historia de Madrid, un templo cuya barra es el altar y los cocktails sus dioses.”

Museo del Chicote

com essa frase apresentamos a coqueteleria mais antiga da cidade, por onde passou grandes nomes do cinema como Frank Sinatra, Grace Kelly, Ava Gardner, Rita Hayworth, Sofia  Loren, Gregory Peck e também jogadores de futebol, politicos e autoridades internacionais.  Fundado em 1931, foi o primeiro bar de coquetéis da Espanha. O barman Perico Chicote encomendou a decoração Art Déco, que ainda está intacta, ao famoso arquiteto da época, Luis Gutiérrez Soto.

Uma série que retrata o ambiente no museu do Chicote é a Arder Madrid. Narra a vida da atriz americana Ava Gardner durante sua residência em Madri nos anos 1960, do ponto de vista de suas empregadas domésticas e em plena era franquista. Sua vida louca junto com uma elite de artistas, aristocratas e estrangeiros do que foi a Dolce Vita de Madri, é o foco do regime de Franco no poder, em uma Espanha conservadora em que “pessoas de fora faziam suas extravagantes farras”, enquanto “a classe trabalhadora levava uma vida pobre e ignorava o que estava acontecendo fora de suas fronteiras”. Uma comédia premiadíssima, que recomendo a todos,  muito divertida.

Está aberto pelas tardes a partir das 19h.

O Espaço gastronômico do El Corte Inglês de Callao

Pl. del Callao, 2, 9ª planta 

Vistas desde do Espaço gastronomico do Corte Ingles de Callao

Um local com muitas opções gastronômicas, com opção para comprar produtos gourmets espanhóis, e ainda possui umas vistas maravilhosas da Gran Via, e o melhor de tudo, não tem que pagar nada para subir. Ao contrário dos outros rooftop, que tem uma taxa de consumação obrigatória. Aberto de 10 até as 01:00 

Alguns Rooftop mais disputados na Gran Vía de Madrid.

Os rooftop mais badalados da cidade estão no eixo da Gran Via.  No verão são muito disputados. Porém, no mês de Agosto que a cidade fica vazia, pois os Madrileños entram de férias “quase que coletiva”, pode ser uma ótima oportunidade para apreciar a “Madrid desde Cielo”.

  • Azotea Círculo de Belas Artes
  • Espaço gourmet El Corte Ingles
  • Terraza Cibeles
  • Picalargatos
  • El Jardín de Diana
  • Ella Sky Bar Madrid
  • Sky 44 Madrid | Terraza – Bar
  • Ginkgo Restaurante & Sky Bar

 

Vejas as opções de hoteis que temos na Gran Via.

5 estrelas

4 estrelas

3 estrelas

2 Estrelas

Para chegar na Gran via em Transporte público, existem 4 estações de Metrô. 

  1. Gran via
  2. Callao
  3. Santo Domingo
  4. Plaza España
  5. Banco España


Outra estação que também deixará próximo seria

  1. Sevilla
  2. Sol
  3. Chueca

Existe ainda um ônibus que circula gratuitamente saíndo desde de Moncloa até a Estação de Atocha. Numero 001

Gostou de conhecer sobre a Gran via?

Quinze mais: veja os hotéis com as melhores avaliações em Madrid

Quinze mais: veja os hotéis com as melhores avaliações em Madrid

Madrid tem muitas opções de hotéis, compilamos os 15+ bem avaliados e com melhor custo benefício dos mais variados estilos e preços, segundo o tripadvisor.

Lista dos hotéis mais bem avaliados em Madri

The Madrid Edition

5 estrelas

Impressionante como um hotel pode ser arrebatador, como um talento que é revelado e conquista legião de fãs. Estou chamando o The Madrid Edition de grande estrela da temporada Aberto em 2022, é emblemático no design, conforto e serviço. O hall de entrada é um convite à experiência do hóspede que é atravessada por propostas sensoriais contemporâneas. Nota especial para o restaurante Jeronimo, que serve excelente menu mexicano e para o Oroya, restaurante peruano do terraço. O terraço, aliás é um convite ao verão.


Está localizado na Plaza Del Celenque, no bairro do Sol, região animada perto do centro de Madrid com bares tranquilos de tapas, cafés com mesas na calçada e ruas comerciais para pedestres. Lá você encontra museus, teatros e construções com uma arquitetura impressionante ao longo da Gran Vía. Há também a animada Plaza Mayor, a principal praça de Madri. Já no agitado Mercado de San Miguel a vida noturna é agitada desde as barraquinhas de comida aos wine bars.

Gran Hotel Inglês

Elegante e com excelente localização tem destaque por conforto

5 estrelas

O que é mais marcante pra você numa experiência de viagem? Qual entrega você espera de um hotel? Quando retorna pra sua casa, fica com saudade de que? Se você respondeu CONFORTO para as respostas o Gran Hotel Inglês é o seu lugar.

Além da elegância, os hóspedes saem falando muito bem dos aposentos e em especial da cama. Isso mesmo, o conjunto de colchões e rouparia está citada em 8 de cada 10 comentários elogiosos dos hóspedes. Desperta aquela vontade de ter a cama do hotel em casa, conhece?

Colchçoes, lençois, cama.

 Bairro de las Letras a cada dia me surpreende com algo novo, não porque é novo, mas porque eu não tinha notado antes. Que lugar gostoso para um coquetel especial, muito bem preparado e muito bem servido. Espaçosos, amplos, muito chiques e para fumadores têm um pátio interior que permite fumar sem sair pela porta. Preço médio / alto (€ 12-15 por coquetel), mas vale a pena

O Bairro Literário, ou Barrio de las Letras, foi o lar de grandes escritores do século 17, como Lope de Vega, e agora a casa dele é um museu com obras de arte de época e um pátio com jardim. A cena cultural atual inclui peças clássicas no Teatro Espanhol. Os cafés e cervejarias contam com animados terraços voltados para a Plaza de Santa Ana, e bistrôs e boutiques elegantes ocupam as ruas de paralelepípedos.

Se você quiser assistir nosso video sobre esse hotel, clique aqui

The Principal Madrid

5 estrelas

A Gran Via é o lugar que tudo acontece. Imagina estar hospedado nesta região num Hotel de tradição? A Vista do terraço é o ponto alto do lugar atualmente, quem passa por lá deixa comentários sobre os drinks e a sensação de deleite de ter do alto, sétimo andar, 360º de um ponto icônico da cidade aos seus pés.

Tendo como centro a sede do Supremo Tribunal da Espanha e delimitada pela sofisticada avenida Gran Vía, a área de Justicia é marcada por construções em estilo neoclássico. Chueca, o bairro gay, também fica aqui com casas noturnas agitadas e descoladas lojas peculiares ao redor da Calle de Hortaleza. Moradores locais de todas as idades se reúnem nos bistrôs badalados e nos tradicionais bares de tapa ao redor da Plaza de Chueca.

Artiem Madrid

4 estrelas

Artiem oferece área comum para integração dos hóspede além de um espaço para pequenas refeições e café. Aconchego é uma palavra que aparece bastante quando pesquisamos pelo hotel. A decoração e a escolha do uso do espaço é um convite ao entrosamento. Dizem que o hotel tem um cheiro mágico, que aciona no cérebro a vontade de ficar mais e de voltar. Será que alguém estudou aroma terapia por lá?

A Ciudad Lineal é uma área residencial próxima ao amplo e arborizado Parque Cuña Verde, que tem um anfiteatro para apresentações ao ar livre e uma ciclovia off road. O cemitério La Almudena abriga diversos túmulos com os restos mortais de poetas, personalidades e líderes políticos da Espanha. Já o Museo Africano, é um templo de valorização da cultura negra, com exibição de máscaras e instrumentos musicais tribais. A região também tem muitos shoppings para quem quer dar uma olhada nas modas.

Only YOU Boutique Hotel Madrid

4 estrelas

Aqui no Brasil, quando falamos que alguma coisa é de fábrica é porque não teve substituição de peças, que é tudo original, certo? Assim é a decoração do hotel, se mantém através do tempo. As adaptações para p hotel tem encanto especial. A distribuição dos espaços e ambientes é única. A calle barquillo é a região onde o hotel está localizado e quem está hospedado na área está a poucos passos de atrações e de diversão.

BLESS Hotel Madrid

5 estrelas

O BLESS Hotel abençoa com sofisticação os turistas e os passantes de Salamanca. O serviço impecável é a marca, segundo os hóspedes do lugar. Acostumados com clientes exigentes, quando o quesito é conforto, o BLESS garante qualidade no atendimento para os gostos mais sofisticados. A região é a “Milha Dourada”, e além de comércio de luxo, dispõe também de um requintado mercado de comida gourmet instalado em um antigo teatro. o o Platea Madrid. Há obras de arte e relíquias da pré-história da Península Ibérica no Museu Arqueológico Nacional, e o Museu Lázaro Galdiano abriga obras de Goya e Bosch.

Relais & Châteaux Hotel Orfila

5 estrelas

Uma pausa para o clima de romance, para construir boas memórias, para criar momentos dos quais vamos lembrar por um bom tempo. O Relais é o destino para quem está apaixonado e por que não, quer se apaixonar. Para quem visita Madri, o Relais & Châteaux Hotel Orfila é uma excelente opção para descansar e se renovar. Conhecido por seu ambiente clássico e pela proximidade de ótimos restaurantes e de atrações famosas, o Relais & Châteaux Hotel Orfila faz com que seja fácil desfrutar o melhor de Madrid. Estando na região, conheça os restaurantes gregos que estão acerca, em especial um prato de falafel em um dos restaurantes: Falafeleria, Arabia ou Greek and Shop. Vale esticar para as ruínas de Castillo de la Alameda. Não importa se você está viajando em casal, família, ou sozinha/sozinho, Relais & Châteaux Hotel Orfila vai certamente fazer de sua visita a Madri uma experiência memorável.

Hotel Único Madrid

5 estrelas

Único promete entregar qualidade no serviço e atrações dentro do próprio hotel, mas entrega também localização. Situado no requintado bairro Salamanca, este hotel elegante ocupa um palácio do século XIX e fica a 4 minutos a pé de uma estação de metrô, a 2 km do Museu do Prado e a 3 km do Palácio Realde Madrid.

Os quartos sofisticados com piso de madeira têm charme especial, alguns têm sacada com vista para o jardim ou para o pátio, a dica aqui é pedir um quarto com vista. As suítes incluem sala de estar e muita comodidade.

O hotel dispõe de restaurante com jantar sofisticado do chef Ramón Freixa, estrela michelin, academia e pátio, além de jardim, bar, biblioteca e sala de tratamentos de spa.

CoolRooms Palacio de Atocha

4 estrelas

No bairro Embajadores, de caráter multicultural, restaurantes africanos e indianos ficam ao lado de torrefadores de café modernos e bares que tocam rock e reggae em ruas estreitas de pedra. O quadro “Guernica”, de Picasso, encontra-se entre as obras-primas espanholas do Museu Reina Sofía, e a rua Calle del Dr. Fourquet é ladeada por galerias contemporâneas. Artistas de rua trabalham em suas obras na antiga fábrica de tabaco Tabacalera. Já o El Rastro, um mercado de pulgas famoso, oferece antiguidades e barracas de artigos em couro. A região é chamariz para a novidade e fusão de cultura.
Os quartos são espaçosos, elegantes e confortáveis. O hotel refinado tem um diferencial que conta bastante nas épocas de calor na cidade, quem não quer uma piscina com serviço de drinks e tapas no verão madrileno?

Hard Rock Hotel Madrid

4 estrelas

Há décadas no ramo de hotelaria, Hard Roc Café e Hotel está no páreo quando o assunto é ótima relação custo benefício. O hotel é moderno e o atendimento é amigável, autêntico, como é a missão do Hard Rock.

A vibrante e multicultural Lavapiés se espalha por ruas medievais íngremes repletas de animados restaurantes indianos e antigos bares espanhóis. Exposições e eventos de arte de vanguarda acontecem nos centros culturais La Tabacalera e La Casa Encendida, em contraste com as obras-primas de arte moderna, como “Guernica” de Picasso, exibida no Museu Reina Sofia próximo dali. Os vendedores do agitado mercado de San Fernando vendem queijos, livros e cervejas artesanais.

Only YOU Hotel Atocha

4 estrelas

O ambiente é planejado para receber com conforto e conveniência, projetadas para facilitar a experiência de grupos com excelente custo/benefício. Perto de alguns dos badalados pontos turísticos de Madri, Museu do Prado o Only YOU Hotel Atocha é um ótimo destino para turistas. A localização é estratégica, de frente à estação de trem de Atocha a menos de 1 km do Parque del Retiro, Reina Sofia e dois quilômetros da Plaza Mayor o hotel facilita também o acesso aos passeios mais procurados do centro de Madrid.
O Retiro tem como grande atração o extenso Parque de El Retiro com trilhas arborizadas, fontes e lago para passeios de barco. Uma pequena caminhada além dos portões do parque revela ruas com hotéis estilosos e cafés. O renomado Museu do Prado conta com clássicos de Goya, Velázquez e Bosch. Além disso, há exposições regulares no Palácio de Cibeles, uma construção neogótica que abriga a sede da Câmara e que tem um terraço com vista panorâmica da cidade.

Artrip Hotel

2 estrelas

Artrip conquista o hóspede. Isso é que pudemos constatar na pesquisa. Com excelente localização e staff atencioso os hóspedes ficam encantados com o tratamento recebido no Artrip. A casa, adaptada recentemente para abrigar um hotel familiar está com ótima fama correndo pelas ruas de Lavapiés.

Palacio de los Duques Gran Meliá – The Leading hotel of the World

5 estrelas

Palacio está repleto de grandes construções da história de Madrid e o hotel em si também compõe esse cenário histórico, preservado e adaptado. Entre os hóspedes, é unânime a sensação de bem estar e comodidade. O excelente serviço prestado também entra na lista de virtudes do Meliá.

A Plaza Mayor, projetada nos anos 1600, está repleta de bares de tapas movimentados sob os arcos, e o Palácio Real de Madrid é conhecido pelo mobiliário luxuoso e jardins paisagísticos. O Teatro Real traz apresentações de ópera e dança e, nas proximidades. Bem próximo ao hotel, os degraus da Catedral barroca de Almudena convidam a quem estiver afim de assistir ao pôr do sol.

Relais & Chateaux Heritage Madrid Hotel

5 estrelas

Quer um chá inglês em Madrid? Muitos hospedados saem rasgando elogios ao serviço de chá do hotel. Inusitado? Não para os apreciadores. O serviço de chá bem feito e servido é uma experiência rara e que traduz as aptidões do bem receber, no mundo inteiro. O staff não poupa esforço para cativar o cliente e as mensagens falam muito dos momentos vividos nas áreas comuns do hotel – terraço e restaurantes. Os elogios se estendem ao itens: conforto, beleza e também da localização. Situado numa rua comercial frondosa, este hotel elegante fica a 20 minutos a pé do Parque do Retiro, com lago para barcos e roseiral, a 6 km dos cafés e restaurantes da Plaza Mayor .

Room Mate Alba

4 estrelas

Um hotel quatro estrelas com atendimento impecável e excelente custo benefício? Parece que os avaliadores se juntaram para escolher o Room Mate Alba como líder da categoria. Localizado no Bairro Literário o hotel está bem cotado pelas instalações de bom gosto, com conforto absoluto e serviço impecável.

Os quartos elegantes com decoração contemporânea, todos têm banheiro integrado com azulejos geométricos impressionantes. Vale buscar uma unidade com sacada. As suítes elegantes, incluindo uma em um sótão com vigas expostas, incluem revestimento de madeira e área de estar, é um deleite para os estetas.

E para você que quer ver dicas diária sobre a cidade de Madrid siga-nos .

É possível se hospedar (muito) barato em Madrid?

É possível se hospedar (muito) barato em Madrid?

Atenção: conteúdo para quem tá buscando um pouso barato, compartilhado e passar o dia batendo perna na rua

A gente vai fazer um serviço pra mochileiro, pra quem quer uma hospedagem prática, pras pessoas que tomaram a decisão de não investir em hospedagem baseado num propósito, formato da viagem, tipo de companhia e orçamento, claro.

Hostel é coisa nova?

Os hostels, ou albergues, foram criados em 1909, por um professor alemão que precisou improvisar sua hospedagem, durante uma tempestade. Assim, o primeiro hostel começou a funcionar em 1912, dentro de um castelo, na cidade alemã de Altena, onde está até hoje. O conceito se espalhou pelo mundo e hoje é uma atração à parte, para um segmento de viajantes.

Os albergues se modernizaram e passaram a ser um ponto alto da diversão da viagem. A mochileira Julia Prado se autodenomina uma sommelier de hostel. A advogada, de 32 anos, prefere viajar sozinha porque a cada destino forma um novo grupo de amizade. Os grupos, que se formam nas redes sociais e nos lounges dos albergues, exploram as atrações oferecidas em cada cidade, assim como os passeios e pacotes, oferecidos aos montes nas recepções dos hostels. Os viajantes, naturalmente, acabam usando o espaço apenas para descanso e chill out. Bom lembrar que além de quarto o banheiro também é compartilhado e é bom checar antes o número e a disponibilidade dos chuveiros.

Toc Hostel – Localizado na Puerta del Sol, o hostel é frequentado por estudantes, jovens viajantes. Os quartos compartilhados cstam de 38 a 46 Euros por noite, com café da manhã incluído.

Generator Madrid: um terraço e ótima localização, ao lado da Gran Via o hostel tem excelentes vistas e preços atrativos, um quarto compartilhado sai a 20 Euros.

2060 The Newton Hostel  Localizado no epicentro da cidade, proximo ao metrô Tirso de Molina, esss hostel oferece quartos compartilhado por aproximadamente 22 euros

Menos de interação com turistas e mais privacidade?

Para o perfil menos festeiro, também para aqueles que desejam interação com locais, quartos privados e um pouco menos de agitação, os locais indicados, por exemplo, alugar um quarto na casa de um habitante da cidade. Busque um site confiável que promova esses encontros entres hóspedes e anfitriões com perfis registrados.

No nosso perfil de instagram, visitamos um HOSTAL muito bem localizado, com um delicioso café da manhã, atendimento digno de um hotel de luxo, e o melhor de tudo um precinho camarada. Veja o video aqui .

HOSTAL PERSAL

Se vocês estão buscando um hotel para grupo, no nosso canal do youtube tem um video recomendo hotéis pensados para grupos

Luxo e tranquilidade

Mas se você quer requinte e conforto, que tal dar uma lida sobre os apartamentos de luxo do Descubra Madrid aqui?

Siga-nos nas redes sociais:

Instagram  

youtube

Quanto se gasta por dia, em Madri (Preços Atualizados – out/2022)

Quanto se gasta por dia, em Madri (Preços Atualizados – out/2022)

 

Papo com a Concierge

Hoje vou fazer diferente, vou praticamente fazer um documento pra você programar a viagem pra Madrid de acordo com o valor por dia de alimentação, hospedagem e atrações; vai ter atração para todos os bolsos, com os preços atualizados e em euros e por pessoa.

Plano econômico 3 estrelas

No plano econômico, com hospedagem a partir de 75€, recomendo pesquisar as opções:

Para alimentação, calculei um gasto médio de 40 €, e fiz uma seleção de restaurantes nessa faixa de preço, separe 3€ para um desjejum,12 € para o almoço, 5 € para café da tarde e aproximadamente 20 € para o jantar. Nesta faixa de preços, separei opções de restaurantes que são grandes coringas na cidade:

  • La Finca de Susana
  • Di Maria
  • Public
  • La Gloria de Montera

Plano econômico 4 estrelas

Com hospedagem 4 estrelas, tem esses hotéis a partir de 105 € que são um charme!

Acompanhando as escolhas do perfil do hotel, a média de refeição por dia é 82 € no total. 6 € para o café da manhã, 20 € para o almoço, 6 € para café da tarde e 50 € para o jantar. Os restaurantes recomendados para esse perfil há excelentes opções!

  • Selvage Madrid
  • Botin
  • Ten con Ten
  • Paraguas
  • Bel Mondo
  • Gynkgo sky Bar
  • Amazonico
  • La Bien Aparecida

Plano 5 estrelas 

Para aproveitar Madrid com muito conforto, pense em dispor a partir de 310 €, para diárias, em hospedagem. Para reservas, vale dar uma olhada em:  

 

Alimentação 

Para frequentar os ambientes mais exclusivos, pense em calcular 140 € para alimentação, por pessoa do grupo. Vale pesquisar esses restaurantes que estão bem badalados em Madrid:

  • Palacio Cibeles
  • Ten con Ten
  • Paraguas
  • Bel Mondo
  • Gynkgo sky Bar
  • Amazonico
  • La Bien Aparecida

Plano VIP Exclusivo TOP

Para hospedagem, vale dar uma olhada nas unidades Descubra Madrid, são apartamentos de luxo, muito bem localizados, que vão te proporcional luxo e privacidade. Mas, se a preferência for hotel, listamos os mais legais para essa faixa de preço:

Alguns desses hoteis você pode conhecer, através de nosso canal do youtube.

https://www.youtube.com/watch?v=ucDpeYRMC9s&t=90s
https://www.youtube.com/watch?v=89QU-ZJ-Eq0

Alimentação a partir de 160 euros por dia
A delícia de pode tomar um café completo no Zenith (25 € ), almoçar no Botin (média de 55 €), parar pra um café da tarde (20 €) em Galeria Canalejas e jantar em algum dos estrelas Michelin Streexto gastando uns 60 euros , ou Lobito del Mar gastando por volta de 120 €.

https://www.instagram.com/reel/CXnxAOmFilI/?utm_source=ig_web_copy_link

DICA QUE SERVE PARA TODOS OS BOLSOS

O valor do “abono”, que é o passe do transporte vale por até 10 viagens e custa 14,20 €.

Passeios imperdível: 

QUANTO GASTARIA EM Entradas em atrações

  • Museu do Prado:15
  • Palacio Real :13
  • Reina Sofia:10
  • Estadio do Santiago Bernabeu:15/
  • Opera: 65 euros (mínimo) 
  • Espetáculo de Flamenco 75 euros/ 
  • Jogo do Real Madrid 170 euros (Dependendo do jogo media)
https://www.instagram.com/reel/CY9mBw6I2qD/?utm_source=ig_web_copy_link

Veja o que comentam nossos clientes sobre nossos serviços Tripadvisor

Facebook :​https://www.facebook.com/Visitemadrid​

Instagram : https://www.instagram.com/descubra_madrid

Pinterest : https://www.pinterest.es/descubramadrid/

Apartamentos de luxo em Madri, recomendados

Apartamentos de luxo em Madri, recomendados

Não foram poucas as vezes que recebi grupos decepcionados com acomodações fechadas pela internet. Todo mundo deve ter uma história assim. no site é uma coisa, ao abrir a porta, um pesadelo. 

Aconteceu muito em 2021, com as restrições da pandemia de Covid-19 e a orientação dos grupos se manterem mais fechado às pessoas do seu habitual círculo de convívio, muitos viajantes que faziam reserva em hotéis migraram para o serviço de reserva de diárias, em sites especializados.

Quando chegava com a equipe para encontrá-los, começavam as reclamações: desde colchão de camping, escondido por uma colcha e não mencionado na descrição ; passando por infestação de baratas; casas photoshopadas, ou vamos dizer assim, super valorizadas nas fotos, e muitas reclamações com o número de camas incompatíveis com o número de pessoas. 

Na outra mão, recebi uma excelente indicação de um cliente, que havia ficado numa acomodação de alto padrão, muito bem localizado e que acomodou com folga sua família de oito pessoas. Pedi o contato e fui visitar a acomodação. A surpresa veio quando descobri que além daquele apartamento com 4 suítes, o locatário também tinha outros 4 apartamentos para todos os tamanhos de família, todos com localização fabulosa, muito conforto e muito bom gosto. Hotel pra quê?

Depois desse achado venho aqui compartilhar com vocês as opções de apartamento de luxo em Madrid, com SELO DESCUBRA MADRID de qualidade.

Conheça nossa seleção:

6 hóspedes na Porta do Sol ( 3 quartos, 4 camas e 3 banheiros) clique aqui

4 hóspedes Vanity Madrid (4 hóspedes, 3 camas, 2 banheiros) clique aqui

8 hóspedes Sol & Ópera (4 dormitórios, 4camas, 4 banheiros) clique aqui

8 hóspedes Vanity Madrid ( 4 dormitórios, 5 camas, 4 banheiros) clique aqui

Assista minha visita aos apartamentos que ganharam nosso selo de qualidade

Siga-nos nas redes sociais.

Veja o que comentam nossos clientes sobre nossos serviços Tripadvisor

Facebook :​https://www.facebook.com/Visitemadrid​

Instagram : https://www.instagram.com/descubra_madrid

Pinterest : https://www.pinterest.es/descubramadrid/


Um Abraço.

Onde hospedar-se em Madri

Onde hospedar-se em Madri

El barrio donde elija su hospedaje será muy importante en su experiencia de viaje. En este post queremos orientar para que tome la mejor deicisión.

BAIRRO DE LAS LETRAS.  “O BAIRRO DOS LITERÁRIOS  ESPANHÓIS”.

É o bairro onde viveram os grandes nomes da literatura espanhola.

Passeando pelas ruas vocês entrarão vários fragmentos escritos no chão. Super animado, com muitos restaurantes, pub, cafeterias, ótimo lugar para sair de tapas. Próximo dos principais museus.

Vantagem de estar hospedado: Poderá fazer tudo à pé, pois está no epicentro de todos os pontos turísticos importante da cidade.

Pontos turístico importante: Prado, Reina Sofia e Thyssen, Plaza Santa Ana, Puerta del Sol, Plaza Mayor.

Hoteis: Westin Palace, Urban, Catalonia Atocha , NH Collection Madrid Paseo del Prado, Nh Palacio de Tepas, Gran Hotel Ingles.

BAIRRO DE LA LATINA, ZONA PERFEITA PARA TAPAS.

É um dos bairros mais antigo da cidade, cheio de histórias, seu nombre provém do antigo hospital, fundado en 1499 por la humanista e escritora Beatriz Galindo “La Latina”, professora de Latín, de la reina Isabel I.

Está no centro historico, em tempos normales, me refiro antes da pandemia, é um dos melhores bairro para sair de Tapas.

Pontos turístico importante : Basílica de San Francisco El Grande, Rastro, Mercado de la Cebada, Plaza Mayor, Mercado de San Miguel

Hoteis:

Posada del León de Oro Boutique Hotel, Posada del Dragón Boutique Hotel, Hotel Gavinet, Hotel Puerta de Toledo.

BAIRRO DE MALASAÑA, É BERÇO DA FAMOSA ‘MOVIDA’ DA DÉCADA DE 1980.

Foi berço da famosa ‘Movida’ da década de 1980. foi cenário de protestos, do movimento cultural conhecido como “La Movida Madrileña” onde os jovens da época mostravam suas ideias e sua forma de expressão nos bares, pub do bairro. Hoje em dia o Bairro de considerado um bairro da “MODA”, da moçada, dos bons restaurantes, dos “HISPTER”ou Soho Madrileño.

Pontos históricos: Plaza 2 de Mayo, Igreja de Santo Antonio de los Alemanes, Museu de História, Museu do Romanticismo.

Ponto de interesse: Centro cultural Conde Duque, Mercado de San Idelfonso.

HOTEIS: Hotel boutique Abalú, hotel 7 Islas, B&B Hotel Madrid Centro Fuencarral , Hotel Ibis Madrid Centro, Hotel Urso. 

 

BAIRRO DE SALAMANCA, O BAIRRO MAIS CHIC DA CIDADE.

Sem dúvida é o mais refinado da cidade. Tradicionalmente, Salamanca era uma área de uso residencial, habitada especialmente pelas elites políticas e econômicas do país. Nos últimos cinquenta anos este carácter residencial convive com outras atividades como a empresarial, diplomática e, sobretudo comercial, já que hoje, é um dos mais importantes espaços da moda de luxo de Madrid.

Pontos de turísticos : Plaza de Colón, Puerta de Alcalá, Museu MAN, Biblioteca Nacional.

Ponto de interesse: Platea

HOTÉIS: One Shot Recoletos, Hotel wellington, Hotel Único, Hotel Villa Magna

BAIRRO DE CHUECA, O BAIRRO GAY.

O bairro de Chueca, juntamente com o de Malasaña, é hoje o bairro da moda, muita gente nem sabe onde termina um e começa o outro. A característica do Bairro de Chueca, que distingue de Malasaña, é oficialmente o bairro Gay da cidade, onde acontece a festa do orgulho, é um bairro alegre, com bons restaurantes, e lojas exclusivas. E um bairro muito frequentado por muitos famosos.

Pontos de turísticos: Mercado de San Anton ; Museu de História,

HOTEIS: Only you Boutique, Vincci The Mint, Room Mate Oscar

Gostou do resumo dos Bairros?

Deixe um comentário de qual é seu bairro favorito, e aproveita para seguir nosso canal no youtube.

E se você ainda não nos acampanha nas redes sociais. Siga-nos, publicamos dicas diária de tudo que está acontecendo na cidade. https://www.instagram.com/descubra_madrid

Hola ¿necesitas ayuda?